Centro CBM - Centro Universitário Barão de Mauá - Ribeirao Preto - Barao de maua - Barao de maua rp - Cbm ribeirao preto - Barao de maua ribeirao

Cursos e Mestrados
Brasil Brasil
530 Mestrados e cursos Ribeirão Preto
Procurar
CBM - Centro Universitário Barão de Mauá
Ribeirão Preto (São Paulo)
A Instituição Centro Universitário Barão de Mauá Tudo começou com a instalação, em Ribeirão Preto, da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras "Barão de Mauá", que mantinha os cursos de Letras, Pedagogia, Matemática e Estudos Sociais, instituída pelo decreto 63.147/68.

Na década de 60, existia carência de ...
Ver maisVer mais
Links
patrocinados
Histórico de cursos de CBM - Centro Universitário Barão de Mauá
Administração de Empresas
Administração de Negócios
Análises Clínicas
Arquitetura
Assistente Pessoal
Audiovisual
Biologia
Biomedicina
Cardiologia
Ciências da Comunicação
Ciências Médicas
Comércio Exterior
Comunicação Corporativa
Dermatologia
Desenvolvimento do Turismo
Design Gráfico
Dieta e nutrição Canina
Links
patrocinados
A Instituição Centro Universitário Barão de Mauá Tudo começou com a instalação, em Ribeirão Preto, da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras "Barão de Mauá", que mantinha os cursos de Letras, Pedagogia, Matemática e Estudos Sociais, instituída pelo decreto 63.147/68.

Na década de 60, existia carência de cursos voltados para formação de professores na região. A grande maioria de docentes obtinha autorização para o magistério por meio de exames realizados pelas inspetorias do MEC (Ministério da Educação e Cultura). Quem quisesse ingressar na carreira era obrigado a se deslocar para outros centros, em busca de qualificação profissional adequada.

A Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras transformou-se, rapidamente, em um importante pólo de formação intelectual e profissional, atraindo jovens que concluíam o antigo Científico. Pessoas com idade mais avançada, para obter regularização profissional, também procuravam a nova Instituição, com objetivo de melhorar a capacitação. Eram anos difíceis.

A tempestuosa fase que o país atravessava, em 1968, 1969, 1970 e 1971, fez com que muitos professores de renome, principalmente da USP (Universidade de São Paulo), fossem afastados de suas cátedras e encontrassem campo de trabalho no recém inaugurado estabelecimento educacional.

Formou-se um time de primeira grandeza. Docentes como Maurício Tragtemberg, Paulo Sawaya, Otávio Ianni, Cidimar Teodoro Pais, Maria Aparecida Barbosa, Oswaldo Sangiorgi, Alfredo Palermo, Edward Lopes e Jesus Antônio Durigan passaram a integrar o corpo docente da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras "Barão de Mauá", de Ribeirão Preto. Foi, então, fundado o Centro de Estudos Semióticos "Algirdas Julien Greimas" próprio semiótico.

Este fato permitiu, inclusive, que a "Barão de Mauá" fosse também o berço da Revista SIGNIFICAÇÃO, uma publicação que marcou época e tornou-se referência de leitura.

A qualificação e projeção do corpo docente, aliada ao arrojo da mantenedora, que empreendendo novas construções pôde oferecer condições ideais para o ensino, foram fatores determinantes para consolidação da instituição de ensino superior. Em 1971, foram autorizados os Cursos de Letras - Licenciatura Plena - e Ciências Sociais. Um ano antes, em 1970, havia sido autorizado o Curso de História Natural, transformado em Ciências Biológicas - Licenciatura Plena e Bacharelado Modalidade Médica em 1972; neste mesmo ano, também foram autorizados os cursos de História e Geografia - Licenciaturas Plenas.

Ainda na década de 70, nova autorização para o curso de Ciências, com Habilitações Plenas em Matemática e Biologia, fruto da conversão dos cursos de Matemática e de Ciências Biológicas - Licenciatura Plena. Já em 1980, a Faculdade de Ciências da Saúde "Barão de Mauá" foi autorizada para abrigar o curso de Enfermagem e Obstetrícia. Em 1989, foi solicitada a transferência do Curso de Ciências Biológicas Modalidade Médica, para Faculdade de Ciências da Saúde "Barão de Mauá".

A perfeita integração com a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras propiciou, em 1993, o surgimento da União das Faculdades "Barão de Mauá".

A nova Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (lei 9364/96) e o Decreto 2306/97 permitiram o surgimento dos Centros Universitários. A Instituição solicitou, então, junto ao Ministério da Educação o seu credenciamento na nova modalidade. Pelo Decreto de 20 de maio de 1998, do Poder Executivo, foi credenciado o Centro Universitário "Barão de Mauá".

O Centro Universitário Barão de Mauá, após cinco anos de seu credenciamento, recebeu, no período de 25 a 28 de agosto de 2003, a visita da Comissão de Avaliadores do Ministério da Educação, constituída por três professores de universidades públicas federais, especialmente designada para observar "in loco" as condições para o recredenciamento da Instituição.

Com base nos dados analisados e na visita realizada, a referida comissão recomendou o recredenciamento, atribuindo conceitos máximos nas dimensões Instalações Físicas e Organização Institucional (Muito Bom) e para a dimensão Corpo Docente (Bom). Com novos investimentos e ações na comunidade, a Organização Educacional Barão de Mauá dividem com a população de Ribeirão Preto e região o sucesso conquistado ao longo de três décadas e meia de muito trabalho e dedicação, voltados para melhoria da qualidade do ensino no Brasil.
Centro CBM - Centro Universitário Barão de Mauá
Centro CBM - Centro Universitário Barão de Mauá
Imagens da CBM - Centro Universitário Barão de Mauá:
Centro CBM - Centro Universitário Barão de Mauá
Centro CBM - Centro Universitário Barão de Mauá
Nova Busca
Procurar