Centro FACSAL - Faculdade da Cidade de Santa Luzia - Santa Luzia - Minas Gerais

Cursos e Mestrados
Brasil Brasil
6 Mestrados e cursos Santa Luzia - Minas Gerais
Procurar
FACSAL - Faculdade da Cidade de Santa Luzia
Passados 308 anos de história e muitas estórias, alguns Professores Universitários resolveram que já era o momento da cidade de Santa Luzia, localizada na região central do Estado de Minas Gerais, passar a ter uma Instituição de Ensino Superior, que atendesse a demanda gerada pelo grande contingente de estudantes que ...
Ver maisVer mais
Links
patrocinados
Histórico de cursos de FACSAL - Faculdade da Cidade de Santa Luzia
Contabilidade
Direito (vários)
Educação Física
Fisioterapia
Pedagogia
Publicidade
Links
patrocinados
Passados 308 anos de história e muitas estórias, alguns Professores Universitários resolveram que já era o momento da cidade de Santa Luzia, localizada na região central do Estado de Minas Gerais, passar a ter uma Instituição de Ensino Superior, que atendesse a demanda gerada pelo grande contingente de estudantes que formavam no Ensino Médio e somente poderiam continuar seus estudos, em outras localidades. Procurada a moradora ilustre, Sra. Maria Goreti Gabrich Fonseca Freitas Ramos, que imediatamente abraçou a idéia, foi marcada uma reunião com o Prefeito Municipal, Sr. Carlos Alberto Parrillo Calixto que com coragem e visão de futuro, também entusiasmou-se com a iniciativa e então, no dia 15 de dezembro do ano de 1998, foi fundado o Centro de Ensino Superior de Santa Luzia - CESSAL, mantenedor da Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL.

Em junho do ano seguinte, foram apresentados ao Ministério da Educação - MEC, os projetos dos Cursos Superiores de Ciências Contábeis, com Ênfase em Informática, Administração, com Ênfase em Gestão da Inovação, Pedagogia e Turismo. A primeira Comissão de Verificação nomeada pelo MEC, para visitar às instalações da Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL e avaliar o projeto do Curso Superior de Ciências Contábeis, com Ênfase em Informática, ocorreu em Novembro de 1999, sendo composta pelos Profs. Luiz Elimar Krause, da Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS e Anastácio Gomes Lamounier, da Universidade Federal de Uberlândia - UFU, que aprovaram com mérito, não só o projeto acadêmico, mas as instalações que seriam colocadas à disposição dos estudantes.

Posteriormente, a FACSAL recebeu a Comissão formada pelo MEC para avaliar as condições do Curso de Administração, com Ênfase em Informática e de Turismo, composta pelos Profs. Francisco Sérgio de Vasconcelos Bezerra, da Universidade Federal do Ceará - UFC, Zélia Maria Xavier Ramos, da Faculdade de Ciências da Administração de Petrolina - FACAPE e Tânia Guimarães Omena, da Universidade Veiga de Almeida - UVA-RJ e do Curso de Pedagogia, composta pelos Profs. José Luís Domingues, da Universidade Federal de Goiás - UFG e Ilma Passos Alencastro Veiga, da Universidade de Brasília - Unb, que também aprovaram os projetos acadêmicos e as instalações físicas com louvor.Todos os projetos retornam ao MEC, que os submeteu às Comissões de Especialistas, que também os aprovou. Imediatamente, o Ministério da Educação - MEC encaminhou o processo de credenciamento da FACSAL em conjunto com o projeto de autorização do Curso de Ciências Contábeis com Ênfase em Informática, ao Conselho Nacional d e Educação - CNE, que por sorteio, designou o Conselheiro Francisco César de Sá Barreto (Reitor da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG) para análise e aprovação.

Através do Parecer nº 817/00, ambos foram aprovados e então, o Ministro da Educação, através da Portaria nº 1.505, de 27.09.2000, credenciou a Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL e autorizou a abertura do processo seletivo, para as 150 vagas, 50 diurnas e 100 noturnas, do Curso Superior de Ciências Contábeis, com Ênfase em Informática (Veja página sobre as instruções para as inscrições). A cidade de Santa Luzia começara o novo milênio, contando com uma Instituição de Ensino Superior do mais alto nível educacional e a partir de Fevereiro de 2001, os pais já não mais precisarão enviar seus filhos adolescentes, para estudarem fora do município.
Nova Busca
Procurar