Pós-Graduação em Metodologia do Ensino da Dança - Fortaleza - Ceará - FANOR - Faculdades Nordeste/Campus Dunas - I18241

Cursos e Mestrados
Brasil Brasil
16 Pós-graduação Educação Física Fortaleza
Procurar
Home>Pós-graduação>Educação Física>Fortaleza>Pós-Graduação em Metodologia do Ensino da Dança - Fortaleza - Ceará
Pós-Graduação em Metodologia do Ensino da Dança
Links Patrocinados
Compartilhar esta página sobre Pós-graduação de Educação Física:
Pós-Graduação em Metodologia do Ensino da Dança - Fortaleza - Ceará Comentários sobre Pós-Graduação em Metodologia do Ensino da Dança - Fortaleza - Ceará
Objetivos:
Com o foco em uma exigente capacitação docente, técnica e criativa, ao final do curso, os profissionais estarão aptos para atuar na pedagogia da dança em escolas de ensino infantil, fundamental e médio, em academias ou em projetos artístico-culturais que incluam a dança em suas mais diversas manifestações, abordagens, estilos e objetivos.
Dirigido a:
Egressos dos cursos superiores de licenciatura e bacharelado em Educação Física, Dança, Artes Cênicas e áreas afins. Graduados em outras áreas, com experiência em dança de qualquer estilo, com interesse de realizar aprofundamento no tema.
Diploma:
Pós-Graduação em Metodologia do Ensino da Dança
Conteúdo:

DESCRIÇÃO GERAL
O curso tem como objeto o estudo da Dança e suas interfaces, refletindo sócio-histórico-filosoficamente sobre sua dimensão e significado na dialética do encontro do homem com sua humanidade. Seu conteúdo aborda fundamentalmente, a teoria e a prática da Dança em seus aspectos educacionais, no ensino infantil, fundamental e médio, técnicos na academia, lúdicos e na produção de projetos artístico-culturais que incluam a dança em suas mais diversas manifestações, abordagens, estilos e objetivos. Portanto, o curso foca em uma exigente capacitação docente, técnica e criativa.

JUSTIFICATIVA
A dança é, provavelmente, uma das formas de mais antigas de expressão e de comunicação humana. Primeiramente apenas usando o recurso da gestualidade para, a seguir, se acompanhar do ritmo percussionado, ao mesmo tempo em que o homem lança mão de objetos para ampliarem a capacidade de suas alavancas corporais. Desse modo a dança é, antes de tudo, companhia, testemunha e expressão da história humana.

Considerada também a mais antiga das artes, a dança é a única que dispensa materiais e ferramentas. Ela só depende do corpo e da vitalidade humana para cumprir sua função enquanto instrumento de afirmação de sentimentos, emoções e experiências humanas.

As primeiras danças humanas eram individuais e se relacionavam à conquista amorosa. As danças coletivas também aparecem na origem da civilização e sua função associava-se à adoração das forças superiores ou dos espíritos para obter êxito em expedições guerreiras ou de caça ou ainda para solicitar bom tempo e chuva.

O desenvolvimento da sensibilidade artística determinou a configuração da dança como manifestação estética. No antigo Egito, 20 séculos antes da era cristã, já se realizavam danças em homenagem ao deus Osíris. O caráter religioso foi comum às danças clássicas dos povos asiáticos.
 
Na Grécia clássica, a dança era freqüentemente vinculada aos jogos, em especial aos olímpicos.

Com o Renascimento, a dança teatral, virtualmente extinta em séculos anteriores, reapareceu com força nos cenários cortesãos e palacianos. Uma das danças cortesãs de execução mais complexa foi o minueto, depois foi a valsa, considerada dança cortesã por excelência, e com ela se iniciou a passagem da dança em grupo ao baile de pares.

A configuração de um gênero de dança circunscrito ao âmbito teatral determinou o estabelecimento de uma disciplina artística que, em primeira instância, ocasionou o desenvolvimento do ballet e, mais tarde, criou um universo dentro do qual se desenvolveram outros gêneros. A divulgação da dança se deu também fora do mundo do espetáculo, principalmente nas tradições populares.

É importante observar que tanto a história como a evolução do homem construindo cultura e civilização, não se avalia em toda sua dimensão sem a análise dos mecanismos da sua expressão, cuja linguagem mais importante é a dança.

Em nosso país, contemporaneamente, a importância educacional da Dança é reconhecida na materialização da sua presença nos Parâmetros Curriculares Nacionais – PCN’s, pela sua capacidade de atuar no desenvolvimento global da criança e do adolescente favorecendo o processo de ensino-aprendizagem. Pesquisas demonstram que as crianças que fazem dança na pré-escola têm mais facilidade de serem alfabetizadas.

Além disso, a Dança desenvolve valores morais, firmeza, autoconfiança, respeito às diferenças, às potencialidades, inteligência, criatividade, capacidade de superação, determinação diante dos desafios e senso crítico, fundamentais para que o processo educacional se estabeleça na plenitude necessária para o enfrentamento da vida moderna e para a construção de uma sociedade melhor.

O desafio de estabelecer um diálogo próximo entre a arte e a educação em uma mesma atividade é resolvido pela Dança na medida em que proporciona vivências que articulam a criação pessoal e coletiva, estabelecem a interdependência entre teoria e prática e integram razão e sensibilidade.

Portanto a Dança é arte plástica, é ciência, é cultura, é história, é educação e é lazer. Sua prática induz mudanças de natureza intelectual com repercussões no metabolismo oxidativo e anaeróbio e em qualidades físicas como ritmo, equilíbrio, coordenação motora e força.

Atuar em tantas áreas do conhecimento para responder às exigências acima descritas requer uma excelente qualificação tão ampla quanto vertical.  Tal qualificação é tanto mais necessária, na medida em que Fortaleza, assim como toda nossa região, possui um número muito grande de escolas e academias, a maior parte delas extremamente carente de profissionais com essa formação.

Uma vez entendida a riqueza das possibilidades de movimento de uma pessoa, ficou impossível reduzir o ensino da Dança à repetição de alguns passos e gestos. Será preciso um novo enfoque para dar conta das variações quase infinitas que ela possui.

É neste sentido que a Fanor – Faculdades Nordeste, compreendendo a importância do aprofundamento de estudos e pesquisas voltados para essa área, assim como de incorporar e assumir academicamente o papel de capacitar profissionais com a visão desse novo enfoque, oferece o curso de Especialização em Metodologia do Ensino da Dança.

 

METODOLOGIA
Aulas expositivas, seminários, dinâmicas de grupo, pesquisas bibliográficas, laboratórios, aulas práticas e vivências.

MATRIZ CURRICULAR

    *

      - Didática do Ensino Superior
    *

      - Metodologia da Pesquisa Científica
    *

      - Fundamentos Filosóficos, Históricos e Culturais da Dança
    *

      - Tópicos de Fisiologia e Cinesiologia aplicados à Dança
    *

      - Vivências Rítmicas e Corporais
    *

      - Dança e Qualidade de Vida
    *

      - Metodologia do Ensino da Dança I - Ensino Infantil e Fundamental I
    *

      - Metodologia do Ensino da Dança II - Ensino Fundamental II e Médio
    *

      - Interfaces da Dança: Teatro, Música, Performance e Novas Tecnologias
    *

      - Composição Coreográfica
    *

      - Dança Aplicada às Populações Especiais
    *

      - Danças Folclóricas
    *

      - Técnica de Dança I – Ballet Clássico
    *

      - Técnica de Dança II – Ballet Clássico e Moderno
    *

      - Técnica de Dança III – Dança Moderna – Jazz e Sapateado
    *

      - Técnica de Dança IV – Dança de Salão, Samba, Dança de Rua
    *

      - Pesquisa e Extensão em Dança - Projetos Culturais de Incentivo à Dança e de Intervenção e Ação Social
    *

      - Monografia

INFRA-ESTRUTURA
Salas de aula e Auditórios climatizados e instrumentalizados com Equipamentos multimídia e Computadores conectados à internet, Sala de Dança, Laboratórios, Biblioteca, Cyber, Área esportiva com Ginásio Poli esportivo, Campo de futebol, Piscina, Academia de Musculação.

Outro curso relacionado com Pós-graduação de Educação Física: