Home>Graduação>Engenharia de Computação>Espírito Santo do Pinhal>Graduação em Engenharia da Computação - Espírito Santo do Pinhal - São Paulo
 

Graduação em Engenharia da Computação

Loading...

Solicite informação sem compromisso
UniPinhal - Centro Regional Universitário de Espírito Santo do Pinhal

Graduação em Engenharia da Computação - Espírito Santo do Pinhal - São Paulo

Nome
Sobrenome
E-mail
Telefone de Contato
DDD Ex: 14
 
 
 
 
Teléfono Fijo Ej: 24344444
 
 
 
 
Estado
Cidade
CPF
Perguntas
Para enviar a solicitaçao, você deve aceitar a política de privacidade
* Campos obrigatórios

Em breve um responsável da UniPinhal - Centro Regional Universitário de Espírito Santo do Pinhal, entrará em contato contigo para mais informações.
Por favor, preencha todos os campos corretamente
Imagens - UniPinhal - Centro Regional Universitário de Espírito Santo do Pinhal:
Foto Centro UniPinhal - Centro Regional Universitário de Espírito Santo do Pinhal Espírito Santo do Pinhal
Foto Centro UniPinhal - Centro Regional Universitário de Espírito Santo do Pinhal Espírito Santo do Pinhal
AnteriorAnterior
PróximaPróxima
Foto Centro UniPinhal - Centro Regional Universitário de Espírito Santo do Pinhal Espírito Santo do Pinhal
UniPinhal - Centro Regional Universitário de Espírito Santo do Pinhal São Paulo Brasil
Foto UniPinhal - Centro Regional Universitário de Espírito Santo do Pinhal São Paulo Brasil
Centro UniPinhal - Centro Regional Universitário de Espírito Santo do Pinhal São Paulo Brasil

Análise da Educaedu

Pablo Nieves
Graduação em Engenharia da Computação
  • Modalidade

    Aulas na sede da Unipinhal.

  • Certificado Oficial

    Diploma de graduação emitido pela instituição.

  • Considerações

    Formar profissionais na área de Computação e Informática capazes de contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico do país, é a missão da Graduação em Engenharia da Computação da Unipinhal.

    O centro busca ainda proporcionar conhecimento técnico que desenvolva a habilidade de analisar, planejar, projetar, executar, supervisionar e gerenciar sistemas computacionais nos aspectos de hardware e software.

    Assim, de forma geral, o Curso pretende formar profissionais capazes de desenvolver novas tecnologias e promover o avanço científico em computação e informática, tanto do ponto de vista acadêmico quanto prático; proporcionar ao aluno um contato direto com o mundo real, através de trabalhos de estágio e iniciação científica, incentivando o aluno na participação e publicações de trabalhos que estejam sendo realizados, sempre com a orientação de um docente do curso; orientar o aluno quanto ao desenvolvimento de seu perfil profissional, permitindo que o mesmo possa vir a se identificar como empreendedor, pesquisador, docente, etc; contribuir para a formação humana do aluno, através da consolidação da ética como fator fundamental para o desenvolvimento do profissional-pessoa.

    Portaria de Reconhecimento: SESU N°: 32 de 22/06/2006 (Publicada no Diário Oficial da União em 24/06/2006)

    Conceitos obtidos através do Reconhecimento
    - Organização Didático-Pedagógica: “Muito Bom” (A)
    - Infra-Estrutura Escolar: “Muito Bom” (A)
    - Corpo Docente: “Bom” (B)

    Número máximo de alunos por turma
    - Aulas teóricas: 80 alunos
    - Aulas práticas: 40 alunos

    O corpo docente conta com especialistas, mestres e doutores.

  • Dirigido a

    Interessados em atuar na área de informática.

  • Área de atuação

    Pode trabalahr para empresas públicas e privadas como diretor, administrador, gerente, projetista, coordenador, engenheiro, pesquisador, professor, que necessitem suporte técnico na área de informática.

Gostaria de saber mais sobre esse curso?

Graduação em Engenharia da Computação - Espírito Santo do Pinhal - São Paulo Comentários sobre Graduação em Engenharia da Computação - Espírito Santo do Pinhal - São Paulo
Objetivos:
O curso de Engenharia de Computação tem como objetivo fundamental formar profissionais na área de Computação e Informática capazes de contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico do país, com o conhecimento técnico que proporcione a habilidade de analisar, planejar, projetar, executar, supervisionar e gerenciar sistemas computacionais nos aspectos de hardware e software. De forma geral, o Curso pretende:

* Formar profissionais capazes de desenvolver novas tecnologias e promover o avanço científico em computação e informática, tanto do ponto de vista acadêmico quanto prático.
* Proporcionar ao aluno um contato direto com o mundo real, através de trabalhos de estágio e iniciação científica, incentivando o aluno na participação e publicações de trabalhos que estejam sendo realizados, sempre com a orientação de um docente do curso.
* Orientar o aluno quanto ao desenvolvimento de seu perfil profissional, permitindo que o mesmo possa vir a se identificar como empreendedor, pesquisador, docente, etc.
* Contribuir para a formação humana do aluno, através da consolidação da ética como fator fundamental para o desenvolvimento do profissional-pessoa.
Conteúdo:
Portaria de Reconhecimento: SESU N°: 32 de 22/06/2006 (Publicada no Diário Oficial da União em 24/06/2006)

Conceitos obtidos através do Reconhecimento
- Organização Didático-Pedagógica: “Muito Bom” (A)
- Infra-Estrutura Escolar: “Muito Bom” (A)
- Corpo Docente: “Bom” (B)

Período: Noturno
Nº de Vagas: 80 vagas

Número máximo de alunos por turma
- Aulas teóricas: 80 alunos
- Aulas práticas: 40 alunos

Cada vez mais a informática está em nossas rotinas diárias. Desde brinquedos e eletrodomésticos, passando por sistemas bancários até complexos sistemas de grandes corporações industriais podemos encontrar um ou vários computadores controlando as mais diversas tarefas. E o futuro nos reserva muito mais... Assim, para acompanhar a realidade atual e se preparar para o futuro, a UNIPINHAL oferece agora o Curso de Engenharia de Computação, onde será formado um profissional apto a desenvolver novas tecnologias na área de informática e computação, contribuindo para o crescimento tecnológico no país.
Objetivos

Aptidões Esperadas do Egresso

O conjunto de aptidões esperadas dos egressos do curso de Engenharia de Computação é o seguinte:

    * Capacidade de utilizar a matemática, a ciência da computação e conhecimentos de física e tecnologias modernas no apoio à construção de produtos ou serviços seguros, confiáveis e de relevância à sociedade.
    * Capacidade de projetar, construir, testar e manter software no apoio à construção ou incorporação a produtos ou serviços, principalmente nos produtos e serviços que requeiram a interação com o ambiente e ou dispositivos físicos, além do próprio sistema computacional utilizado para o processamento de informações.
    * Capacidade de tirar proveito das tecnologias já estabelecidas, e de desenvolver novas técnicas, no sentido de gerar produtos e serviços como mencionados nos itens anteriores.
    * Capacidade de entender e interagir com o ambiente em que os produtos e serviços, por ele projetados ou construídos, irão operar.
    * Conhecimento da ciência da computação e de métodos necessários para aplicá-la.
    * Conhecimento suficiente de outras áreas (física, eletricidade, administração, etc.), além da computação, que lhe permita assumir a responsabilidade completa de produtos e serviços até um determinado nível de especificidade.
    * Facilidade de interagir e de se comunicar com profissionais da área de computação e profissionais de outras áreas no desenvolvimento de projetos em equipe.
    * Facilidade de interagir e de se comunicar com clientes, fornecedores e com o público em geral.
    * Capacidade de supervisionar, coordenar, orientar, planejar, especificar, projetar e implementar ações pertinentes à engenharia de computação e analisar os resultados.
    * Capacidade de realizar estudos de viabilidade técnico-econômica e orçamentos de ações pertinentes à engenharia de computação.
    * Disposição e postura de permanente busca da atualização profissional.
    * Disposição em aceitar a responsabilidade pela correção, precisão, confiabilidade, qualidade e segurança de seus projetos e implementações.
    * Compreender e aplicar a ética e responsabilidade profissional e avaliar o impacto de suas atividades no contexto social e ambiental.

Problemas que os Egressos Estarão Capacitados a Resolver

As classes de problemas que os egressos estarão capacitados a resolver incluem efetivamente os problemas multidisciplinares. No caso, além de alguns problemas típicos tratados por um bacharel em computação, os egressos estarão capacitados também a resolver problemas complexos que permeiam entre as áreas de computação e engenharia.  De uma forma geral estes problemas relacionam-se com:

    * Problemas de projeto e configuração de sistemas computacionais em que sejam exigidas as seguintes capacidades: determinar quais funções devem ser implementadas em hardware e quais devem ser implementadas em software, selecionando os seus componentes básicos de hardware e de software.
    * Problemas que requeiram o desenvolvimento de software suficientemente complexo para exigir a aplicação de conhecimentos instrumentais às áreas de automação e controle, engenharia de software, redes e telecomunicações.
    * Problemas que exijam conhecimentos de programação e de sistemas computacionais e, eventualmente, conhecimentos matemáticos e físicos em profundidade compatível a um curso de engenharia.
    * Problemas que exijam clara compreensão das diferentes atividades envolvidas no desenvolvimento de um software.
    * Problemas que exijam a familiaridade com as tecnologias de automação e controle, de ferramentas de projeto e o discernimento de como, quando e quanto utilizar tais ferramentas.
    * Problemas que exijam a familiaridade com ferramentas de análise e projeto de software e o discernimento de como, quando e quanto utilizar tais ferramentas.
    * Problemas que exijam a familiaridade com as tecnologias de redes e de sistemas de telecomunicações, ferramentas de projeto e o discernimento de como, quando e quanto utilizar tais tecnologias.
    * Problemas que requeiram o uso de técnicas formais no desenvolvimento de software, de sistemas de automação, e de redes e sistemas de telecomunicações.
    * Problemas de complexidade que exijam a gerência do desenvolvimento do software e de sistemas, com aplicação de modelos de qualidade.
    * Problemas complexos de integração de sistemas de redes e telecomunicações que exijam a utilização de técnicas e métodos multidisciplinares em computação e engenharia.
    * Problemas que envolvam o desenvolvimento criativo e projeto de novas aplicações, produtos, serviços e sistemas nas vertentes propostas.
    * Problemas de análise de desempenho de projetos e sistemas, propostos ou implementados, seja através de modelos analíticos, de simulação ou de experimentação.
    * Problemas de análise e determinação dos requisitos que um projeto ou sistema deve atender, documentando estes requisitos de forma clara, concisa, precisa, organizada e fácil de ser usada.
    * Problemas de projeto e estruturação do software para uma determinada plataforma, de forma a atender os requisitos do sistema, documentando as decisões tomadas.
    * Problemas que impliquem na decisão sobre a estrutura e arquitetura do software, uso de padrões de projeto, frameworks, e componentes.
    * Problemas que impliquem no tratamento da concorrência, paralelismo, controle e manuseio de eventos, distribuição, manuseio de exceções e erros, sistemas interativos e persistência.
    * Problemas de concepção do software para funcionar conforme projetado, através da combinação da codificação, validação e teste das unidades.
    * Problemas de teste do comportamento dinâmico do software, contra o comportamento esperado especificado, para um conjunto finito de casos de testes (selecionados criteriosamente do domínio de execuções, normalmente infinito).
    * Problemas que requeiram conhecimentos e habilidades para: gerenciar configurações de software; desenvolver e praticar diferentes processos de engenharia de software; desenvolver e utilizar métodos e ferramentas de engenharia de software; utilização de técnicas de controle de qualidade de software; desenvolver métodos e técnicas de automação e controle.

Funções que os Egressos Poderão Exercer no Mercado de Trabalho

No progresso de sua carreira profissional, agregando experiência prática e aperfeiçoamentos realizados, os egressos deverão estar capacitados a assumir funções em diferentes níveis dentro das organizações, seja de execução, gerenciamento ou de direção, para as quais seguem algumas atividades e responsabilidades técnicas inerentes à função (diretor, administrador, gerente, projetista, coordenador, engenheiro, pesquisador, professor, dentre outras):

    * Desenvolvimento de sistemas de software;
    * Planejamento de capacidade e projeto de redes e/ou sistemas de telecomunicações;
    * Pesquisa e desenvolvimento de novas aplicações, produtos e serviços em redes e/ou telecomunicações;
    * Projeto, desenvolvimento e implantação de sistemas integrados de redes e/ou telecomunicações (sistemas convergentes);
    * Manutenção de software;
    * Reengenharia de software;
    * Gerenciamento de configuração e engenharia de software;
    * Gerência, operação e manutenção de sistemas de redes e/ou telecomunicações;
    * Desenvolvimento de métodos e ferramentas da engenharia de software;
    * Desenvolvimento e gerenciamento de banco de dados;
    * Planejamento e controle de qualidade de software;
    * Desenvolvimento e manutenção de métodos e técnicas de automação e controle;
    * Especificação e projeto de integração de sistemas automatizados;
    * Especificação, desenvolvimento e implantação de sistemas de informação;
    * Ensino e pesquisa.

Capacidade de Adaptação do Egresso à Evolução da Computação e de suas Tecnologias

A estrutura curricular do curso inclui disciplinas básicas e tecnológicas clássicas, abordadas de maneira a desenvolver nos alunos os conceitos essenciais da Computação de maneira sólida e propiciar-lhes facilidades para o acompanhamento futuro da evolução da Computação, seja através de auto-estudo ou através de cursos de pós-graduação ou de aperfeiçoamento. Deve-se ressaltar o caráter essencialmente formativo, em contraposição ao informativo, adotado no curso. As atividades práticas e as aulas demonstrativas devem reforçar o aprendizado e solidificar o conhecimento necessário para a evolução do egresso.
Exercício Profissional

A profissão de Engenheiro de Computação foi regulamentada pela Resolução número 380, de 17 de dezembro de 1993, do Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CONFEA), e publicada no Diário Oficial da União de 5 de janeiro de 1994.
Integralização

Para graduar-se o aluno deverá perfazer o total de 3.690 horas, sendo 3.330 horas presenciais e 360 horas de estágio supervisionado. O Curso poderá ser integralizado

Últimas visitas ao cursoSolicitar informação à Instituição

Outro curso relacionado com Graduação de Engenharia de Computação: