Home > Pós-graduação > Direito (vários) > São Paulo Capital > Pós-Graduação em Direito do Turismo - São Paulo Capital - São Paulo

Pós-Graduação em Direito do Turismo

Solicite informação sem compromisso EPD - Escola Paulista de Direito

Para enviar a solicitaçao você deve aceitar a Política de Privacidade

Comentários sobre Pós-Graduação em Direito do Turismo - Presencial - São Paulo Capital - São Paulo

  • Conteúdo

    PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO DO TURISMO

    Formas de pagamento:
    Cartão de crédito, de débito, cheque, à vista, boleto (para pessoa jurídica) .  Para mais informações, consulte a Central de Relacionamento.
     
    Processo seletivo:
    Análise curricular

    Apresentação:
    O presente curso de especialização destina-se a estudar os principais pontos de convergências entre as diversas disciplinas jurídicas, o ordenamento jurídico brasileiro e o turismo.

    O turismo, enquanto instrumento de alavancagem sócio-político-econômico de um país, cresce de maneira veloz em todo o mundo, garantindo o crescimento econômico, social e cultural das mais diversas regiões e viabilizando a expansão dos mercados de consumo e de trabalho. Face a essa nova realidade mundial, na qual o turismo proporciona verdadeira “revolução silenciosa”, é clara a importância do direito, por meio de um marco regulatório do setor e também para que este assegure o devido cumprimento das relações turísticas.

    Assim, tem-se que o Direito do Turismo no Brasil encontra-se em seu início. O atual  Plano Nacional do Turismo, a criação de um Ministério do Turismo e a estipulação de suas competências, bem como um início de produção normativa específica para o setor (Lei 11771/08 e regulamentação de 2010), são fatores para o estudo aprofundado e denso sobre o Direito do Turismo, suas peculiaridades e importância para o setor que mais cresce no Brasil e no mundo.

    A preparação para receber os megaeventos obriga uma percepção diretamente relacionada à reformulação completa do planejamento cultural nacional, na relação entre a sociedade civil brasileira e a gestão pública, responsável-mór pela coordenação e articulação turística da Copa do Mundo e das Olimpíadas. Assim, é necessário, urgente e imprescindível a implantação de mecanismos de antecipação dos eventos como formas de simulação do envolvimento dos cidadãos com a “Copa” e as “Olimpíadas”.

    Deste modo, tudo que for feito, testado e errado (inclusive), a partir deste primeiro semestre de 2011, será indicativo da sustentabilidade cultural do turismo brasileiro. Aí teremos os indicativos, também, das necessidades para se receber bem os turistas que virão para a Copa e Olimpíadas.

    O Mundial de Futebol e os Jogos Olímpicos podem não promover uma expansão compatível do turismo receptivo brasileiro.  Justamente porque os sinais da combinação retórica/descaso, encarecedores de qualquer empreendimento público no País, já tomaram conta do processo de gestão dos eventos.

    Para que haja um efetivo benefício para o turismo brasileiro, será preciso romper esse círculo vicioso. Aí será possível verificar benefícios diretos para o turismo: melhoria na infraestrutura turística das cidades-sede e do entorno, capacitação e qualificação da mão de obra do setor, bem como o necessário planejamento cultural da sociedade civil no que tange o receptivo turístico, dentre outros benefícios diretos e indiretos. Eis a importância do advogado, profissional do Direito, com conhecimentos especializados em Direito do turismo como vetor responsável pelas mudanças a serem alcançadas.

    Com relação ao conteúdo programático do curso, as disciplinas deverão compreender uma aprofundada abordagem teórica e prática da matéria em estudo, permitindo aos docentes e aos operadores do direito o aprimoramento de seus conhecimentos, facilitando e incrementando o desenvolvimento de sua atividade profissional.

    As aulas expositivas serão precedidas de seminários e debates entre alunos, orientados por professores/monitores. A técnica permitirá melhor aproveitamento das aulas expositivas, incentivando a pesquisa e as questões formuladas ao expositor. Com prazo de quinze dias de antecedência, será remetida ao aluno a bibliografia básica do tema da semana, acompanhada de questões fundamentais a serem debatidas em seminário. As conclusões dos grupos serão simuladas e remetidas ao expositor, para abordagem e crítica durante a aula expositiva. Com isso, incentiva-se e valoriza-se a atividade discente e desperta-se maior interesse pelo curso.
     
    Texto de:
    Prof. Rui Aurélio De Lacerda Badaró
    Coordenador do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Direito do Turismo

    Objetivo:
    Oferecer aos profissionais das áreas de direito a oportunidade de aprofundamento de estudos nas principais conexões entre o Direito e a atividade turística, propiciando possibilidade de atualização e maior capacitação para o exercício profissional.

    Os objetivos são alcançados sob duas vertentes que se enquadram no relacionamento dos vários saberes. Assim, de um lado, o direito se relaciona com o turismo e a economia, além de outras ciências. De outro, o direito do turismo é estudado correlativamente a outras sub-áreas do próprio direito (civil, tributário, penal, internacional empresarial, direitos humanos, ambiental e etc...).

    Público:
    Advogados, Procuradores, Membros do Ministério Público e da Magistratura, Professores, Consultores, Servidores Públicos e demais profissionais que atuam em assuntos relacionados ao Direito.

    Documentos para matrícula:

    - Original e Cópia do diploma do curso superior ou equivalente;
    - Original e Cópia do histórico escolar do curso superior;
    - Cópia do RG e CPF;
    - Comprovante de residência;
    - Currículo atualizado;
    - 2 (duas) fotos 3x4 recentes.

    Duração do curso: 18 meses

    Frequência e avaliação:

    Os especializandos deverão cursar todas as disciplinas, obtendo, frequência mínima equivalente a 75% da carga horária prevista e obter nota igual ou superior a 7,0 (sete) nas avaliações e na monografia, que deverá ser elaborada e apresentada à Banca Examinadora ao final do curso. A duração dos cursos dePós-Graduação da Escola Paulista de Direito - EPD é de um ano e meio, distribuídos em módulos/créditos , totalizando 360 horas aula, atendendo as disposições da Resolução do CNE/CES nº 01, de 8-06-2007 do Ministério da Educação – MEC, conferindo Título de Especialista em Direito do Turismo com capacitação para o ensino no magistério superior.

    Atenção: Caso o aluno tenha interesse em cursar módulos separadamente, será conferido o Certificado de Extensão Universitária.

    Para candidatos estrangeiros residentes no Brasil:

    - Cópia da carteira de identidade de Estrangeiro (RNE) e CPF;
    - 1 (uma) foto 3x4 recente;
    - Cópia autenticada do diploma de graduação (com autorização consular e tradução juramentada, exceto se estiver em Espanhol).
     
    ¹ Este valor não será devolvido na hipótese de desistência ou cancelamento da matrícula e não garante a vaga ou valor promocional.

Outro curso relacionado com Direito (vários)

Utilizamos cookies para melhorar nossos serviços.
Se continuar navegando, aceita o seu uso.
Ver mais  |