Home>Graduação>Engenharia Ambiental>Cascavel>Graduação em Engenharia Civil - Cascavel - Paraná
 

Graduação em Engenharia Civil

Método: Presencial
Locais Disponíveis:
Opiniões:
Opiniões (1)
Loading...

Solicite informação sem compromisso
UNIPAR - Universidade do Paranaense

Graduação em Engenharia Civil - Cascavel - Paraná

Nome
Sobrenome
E-mail
Telefone de Contato
DDD Ex: 14
 
 
 
 
Teléfono Fijo Ej: 24344444
 
 
 
 
Estado
Cidade
CPF
Perguntas
Para enviar a solicitaçao, você deve aceitar a política de privacidade
* Campos obrigatórios

Em breve um responsável da UNIPAR - Universidade do Paranaense, entrará em contato contigo para mais informações.
Por favor, preencha todos os campos corretamente

Análise da Educaedu

Pablo Nieves
Graduação em Engenharia Civil
  • Modalidade

    A graduação em Engenharia Civil é realizada presencialmente na Unipar.

  • Duração

    A duração total do curso é de 5 anos.

  • Certificado Oficial

    A Unipar outorga diploma de engenheiro civil aos egressos.

  • Considerações

    A graduação capacita os alunos a exercer as funções de engenheiro civil, trabalhando com construções residenciais, ferroviárias, hidrelétricas, aeroportuárias, e de saneamento básico de uma cidade, além de obras de infra-estrutura. A Unipar promove também viagens técniccas para visitas a complexos como a Usina de Itaipú.

  • Dirigido a

    Estão aptos a fazer o curso alunos portadores de diploma de Ensino Médio.

  • Área de atuação

    As principais habilitações do engenheiro civil estão na área de projeção e construção de edifícios e meios de transportes, além de equipamentos urbanos e obras de aproveitamento energético, saneamento e segurança ambiental.

Gostaria de saber mais sobre esse curso?

Graduação em Engenharia Civil - Cascavel - Paraná Comentários sobre Graduação em Engenharia Civil - Cascavel - Paraná
Objetivos:
Objetivo Geral

O Curso de Engenharia Civil da Universidade Paranaense – UNIPAR, com base nas premissas que emanam da Lei 9.394, de 20 de dezembro de 1996, e nas determinações das Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Graduação em Engenharia Civil CNE/CES n.º 11, de 11 de Março de 2002, tem como objetivo geral: Formar Engenheiros com capacidade de desenvolvimento intelectual autônomo e permanente, éticos e comprometidos com a construção de uma sociedade mais justa e igualitária. Com conhecimentos técnicos, humanísticos, ambientais e histórico-sociais necessários ao entendimento, interpretação e intervenção na realidade nacional e regional. Instrumentalizando-os com métodos, técnicas e recursos que possibilitem uma atuação condigna e competente nas suas funções na área Engenharia Civil.
Objetivos Específicos

Desenvolver práticas inovadoras no ensino de Engenharia Civil;

Desenvolver a capacidade de trabalho do futuro profissional, tanto do ponto de vista prático quanto teórico;

Favorecer o desenvolvimento de habilidades particulares, de acordo com as aptidões, o interesse e o ritmo próprios do aluno identificado pelo corpo docente;

Formar profissional capaz de delimitar problemas, definir objetivos e metas, bem como adotar metodologias de trabalho adequadas;

Intensificar a formação humanista do futuro profissional;

Possibilitar, através de vivências, que o perfil profissional agregue o valor de responsabilidade social no exercício da atividade de engenheiro;

Estimular o conhecimento dos problemas do mundo presente, em particular os nacionais e regionais, prestar serviços especializados à comunidade e estabelecer com esta uma relação de reciprocidade;

Promover a extensão, aberta à participação da população, visando à difusão das conquistas e benefícios resultantes da pesquisa científica e tecnológica e da criação cultural geradas na instituição;
Conteúdo:

O campo de atuação do engenheiro civil sempre foi muito amplo e diversificado. Modernamente, exige-se a formação de um profissional habilitado para atender obras tão distintas quanto um edifício residencial, uma ferrovia, um aeroporto, uma usina hidrelétrica, uma rede para serviços de telecomunicações ou o sistema de saneamento básico de uma cidade, além de todas as obras de infra-estrutura urbana e interurbana. Assim, é alto o grau de diversidade e complexidade que a atividade exige de seus profissionais, com conhecimentos profundos em diversas áreas, destacando-se: construção civil, estruturas, geotécnica, recursos hídricos, saneamento e transportes.
Objetivo Geral

O Curso de Engenharia Civil da Universidade Paranaense – UNIPAR, com base nas premissas que emanam da Lei 9.394, de 20 de dezembro de 1996, e nas determinações das Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Graduação em Engenharia Civil CNE/CES n.º 11, de 11 de Março de 2002, tem como objetivo geral: Formar Engenheiros com capacidade de desenvolvimento intelectual autônomo e permanente, éticos e comprometidos com a construção de uma sociedade mais justa e igualitária. Com conhecimentos técnicos, humanísticos, ambientais e histórico-sociais necessários ao entendimento, interpretação e intervenção na realidade nacional e regional. Instrumentalizando-os com métodos, técnicas e recursos que possibilitem uma atuação condigna e competente nas suas funções na área Engenharia Civil.
Objetivos Específicos

Desenvolver práticas inovadoras no ensino de Engenharia Civil;

Desenvolver a capacidade de trabalho do futuro profissional, tanto do ponto de vista prático quanto teórico;

Favorecer o desenvolvimento de habilidades particulares, de acordo com as aptidões, o interesse e o ritmo próprios do aluno identificado pelo corpo docente;

Formar profissional capaz de delimitar problemas, definir objetivos e metas, bem como adotar metodologias de trabalho adequadas;

Intensificar a formação humanista do futuro profissional;

Possibilitar, através de vivências, que o perfil profissional agregue o valor de responsabilidade social no exercício da atividade de engenheiro;

Estimular o conhecimento dos problemas do mundo presente, em particular os nacionais e regionais, prestar serviços especializados à comunidade e estabelecer com esta uma relação de reciprocidade;

Promover a extensão, aberta à participação da população, visando à difusão das conquistas e benefícios resultantes da pesquisa científica e tecnológica e da criação cultural geradas na instituição;
Perfil do Egresso

O Engenheiro Civil egresso da UNIPAR terá uma formação generalista e deverá atender ao que prescrevem as diretrizes curriculares do Ministério da Educação, no que se refere às competências e habilidades para:

Aplicar conhecimentos matemáticos, científicos, tecnológicos e instrumentais à Engenharia Civil;

Projetar e conduzir experimentos e interpretar os resultados;

Gerir, planejar, supervisionar, elaborar e coordenar projetos e serviços no âmbito da Engenharia Civil;

Desenvolver e/ou utilizar novas ferramentas e técnicas;

Avaliar criticamente ordens de grandeza e significância de resultados numéricos;

Comunicar-se eficientemente nas formas escrita, oral e gráfica e atuar em equipes multidisciplinares;

Compreender e aplicar a ética nas relações sociais e profissionais;

Avaliar o impacto das atividades da Engenharia Civil no contexto social e ambiental;

Avaliar a viabilidade econômica de projetos de engenharia;

Efetuar vistoria, perícia, avaliação, monitoramento, laudo e parecer técnico.

O profissional de Engenharia Civil formado pela UNIPAR deverá ter um perfil criativo e empreendedor.

Este Engenheiro estará inserido em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo, deve compreender as transformações sociais, políticas e econômicas, entendendo às dificuldades das relações humanas, atuando como elemento crítico e criador de novos métodos e atualizando-se constantemente.

O país carece de estrutura em diversas áreas, notadamente naquelas dependentes da engenharia, tais como: saneamento, habitação, transportes, energia, planejamento urbano, etc.

O curso de Engenharia Civil da UNIPAR deverá formar um profissional que compreenda estas necessidades, para colaborar na correção das distorções e carências existentes, levando em consideração as condições regionais.

Enfim, estar apto ao desempenho nas principais áreas da engenharia civil, (Construção Civil, Materiais e Tecnologia, Hidráulica e Saneamento, Geotécnica, Transportes, Sistemas Estruturais, Desenvolvimento de Projetos, Gestão da Produção e Urbanismo), segundo Anexo II da Resolução CONFEA n.º 1.010, de 15 de dezembro de 2005, que são de competência do Engenheiro Civil, às quais o egresso do Curso da UNIPAR deverá ser capaz de realizar.

Competências e Habilidades

O Curso de Engenharia Civil da Universidade Paranaense – UNIPAR deve possibilitar, no perfil específico do egresso, as seguintes competências e habilidades:

1.Construção Civil: trabalhar com as construções em geral, gestão e construção de edificações, manutenção e pós-avaliação, desempenho e racionalização do consumo energético etc.;


  1. Materiais e Tecnologia: destina-se ao estudo das propriedades dos materiais considerando a aplicação nas obras de engenharia; busca o desenvolvimento de novas técnicas, tecnologias de execução e novos produtos, mais racionalizados, econômicos e eficientes, utilizando, muitas vezes, materiais recicláveis;


  2. Hidráulica e Saneamento: aplica-se à produção e distribuição de insumos básicos a partir da água, contribuindo para o desenvolvimento econômico moderno, com o menor custo ambiental. Entre esses insumos estão:


a) Energia: por meio do projeto e construção de barragem, canais, eclusas e instalações hidráulicas para a geração de energia elétrica;


b) Alimentos: por meio da irrigação e drenagem;


c) Transporte: por meio da navegação e do planejamento portuário;

d) Saúde: por meio do projeto e execução de obras de saneamento básico (redes de distribuição de água, sistemas de drenagem, estações de tratamento de água e esgotos);

e) Qualidade de vida: por meio de drenagem urbana, controle de rios, intervenções em zonas costeiras;


f) Responsabilidade social: por meio da preservação da flora e da fauna e da maior qualidade da água e do ambiente;


  1. Geotecnia: estuda o comportamento do solo e do subsolo do ponto de vista da engenharia civil, visando oferecer subsídios à resolução de problemas tais como: construção de aterros; estabilidade e/ou contenção de obras de terra (encostas naturais, escavações, barragens); escolha e projeto de fundações; seleção de materiais para construção etc.;


  2. Transporte: incumbe-se da elaboração de projeto, construção e manutenção de, rodovias, terminais de passageiros e de carga de diversas naturezas, caminhos, pátios, pistas, pontes, viadutos; da confecção de planos de transportes; da gerência da operação de sistemas de transportes; do geoprocessamento; da geodésia, entre outros;

  3. Sistemas Estruturais: encarrega-se do projeto e construção de estruturas e fundações para edificações como pontes, barragens, plataformas “offshore”, edifícios. Para a concepção de modelos pode-se utilizar conceitos e aplicações de técnicas numéricas e da simulação em computadores e modernas calculadoras. Pode utilizar diferentes materiais e tecnologias para a viabilização de obras simples ou complexas;

  4. Desenvolvimento de Projetos: trata de analisar as ações destinadas à melhoria da qualidade do projeto, tendo em vista a redução da incidência de manifestações patológicas, as quais normalmente contribuem para o baixo desempenho das edificações, quando em uso; analisar e propor ferramentas de integração e coordenação dos diversos projetos existentes na obra; propor projetos que tenham características exeqüíveis, entre outros aspectos.


  5. Gestão da Produção: através da introdução de ferramentas gerenciais e novas formas de organização da produção, propor um conjunto de ações reformadoras que substituam as práticas rotineiras convencionais da construção civil por ferramentas e métodos baseados em raciocínio sistemático, visando eliminar a casualidade nas decisões do engenheiro civil. Trabalhar com os diferentes atores do processo construtivo de forma integrada e cooperativa.


  6. Urbanismo: atendimento das práticas projetuais relacionadas ao meio urbano de forma a integrar aspectos sociais, ambientais, econômicos e políticos, visando à geração de informações e documentos que subsidiem as tomadas de decisões em relação à administração da infra-estrutura urbana.
Mercado de Trabalho

No que diz respeito à inserção no mercado de trabalho, o Engenheiro Civil possui um amplo e variado campo de atuação.

A sua formação o habilita a atuar em seis grandes áreas: Construção; Estruturas; Geotécnica; Hidráulica; Saneamento e Transportes. Ele é o profissional responsável por projetar, construir, operar e manter edificações, meios de transportes, equipamentos urbanos e obras de aproveitamento energético, saneamento e segurança ambiental. Ainda em vista de sua formação abranger diversas áreas do conhecimento, os Engenheiros Civis podem atuar em instituições financeiras, nas áreas de administração e gerenciamento dos mais diversos setores da indústria.

Com possibilidades tão variadas de atuação, o Engenheiro Civil tem facilidade em encontrar um emprego no mercado de trabalho. Não se pode esquecer que, também em função de sua formação, ele está apto a se tornar um empresário, criando sua própria empresa para atuar no setor da construção civil. 

Opiniões (1)

Professores:
Atendimento ao aluno:
Programa de Ensino:
Material:
  • Atendimento excelente

    O pessoal dá o melhor atendimento possível, um atendimento de boa qualidade onde você não precisa ficar esperando semanas para ter uma resposta esta universidade. A Instituição está de parabéns.

    Professores
    Atendimento ao aluno
    Programa de Ensino
    Material
    Instalações

    Professores

    Atendimento ao aluno

    Excelente

    Programa de Ensino

    Material

    Instalações

    Por Grazieli Dzobanski sobre Graduação em Engenharia Civil - Março 2012

Gostaria de saber mais sobre esse curso?

Últimas visitas ao cursoSolicitar informação à Instituição

Outro curso relacionado com Graduação de Engenharia Ambiental: